Técnicas, dicas, equipamentos, comparativos, fotografias, notícias, novidades e tudo sobre a fotografia.

Posts tagged “erros fotografia DSLR

Modos de fotografia – Modos automáticos.

Selector de modos

Modo Paisagem 

Este modo geralmente é usado para fotografar para paisagens, onde queremos nitidez em toda a fotografia. Esta é principal característica deste modo.

Podem usar este modo para panoramas amplos, fotografia nocturna e para uma boa focagem dos objectos em primeiro e segundo plano.

Resultados esperados:
  • Condiciona a câmera a obter imagem com nitidez se estendendo do primeiro plano até o infinito.
  • Diminuição da velocidade para usar pequenas aberturas que dão mais nitidez em profundidade.
Contras:
  • Não serve para fotografias onde queiramos destacar um  “objecto”.
  • Para fotografias tipo macro a objectos bastante perto da máquina, está fora de questão, pode levar a fotografias sem percepção.
  • Devido à utilização de aberturas pequenas, a velocidade do obturador ao compensar pode ser demasiado lenta. Obrigando assim ao recurso do tripé.
  • Igualmente devido a utilizar aberturas pequenas a máquina para compensar pode elevar bastante a ISO, levando assim a uma fotografia com “ruído”/ “grão”.

Modo Retrato

Este modo geralmente é usado para fotografar pessoas e animais, o que faz é focar o “objecto” em questão e desfocar o fundo.

Resultados esperados:

  • Dá destaque à pessoa fotografada tirando o foco do resto da cena.
  • Aumento da abertura para obter um fundo desfocado.

Contras:

  • Não serve para tirar fotografias de paisagens.
  • Tudo em volta do “sujeito” fica desfocado.

Modo nocturno

Para fotografar  à noite ou em ambientes com pouca luz e obter um fundo com uma exposição de aspecto natural. Este modo pode igualmente ser utilizado em plena luz do dia, em situações onde o objecto não é totalmente iluminado de uma forma constante.

Resultados esperados:

  • Menos exposição para evitar ofuscamento.
  • Usa sempre valores de abertura altos.
  • Usa sempre a velocidade do obturador mais baixa dependendo do zoom.
  • Usa sempre valores de ISO altos.

Contras:

  • Não serve para tirar fotografias de paisagens à noite.
  • Tudo em volta do “sujeito” fica desfocado.
  • O ISO muito elevado pode criar “ruído”/”grão” na fotografia.
  • A intensidade do flash pode deixar as pessoas com um tom de pele demasiado claro.

Modo desporto

Para fotografar um motivo em movimento, seja uma criança correndo ou uma corrida de carros. Ao usarmos este modo a máquina vai obter a imagem no mais curto espaço de tempo possível, congelando assim o movimento.

Resultados esperados:

  • Aumento da sensibilidade para usar altas velocidades de captura de objetos.
  • Usa valores de abertura os mais altos que puder.
  • Usa a velocidade de obturador mais rápida que.
  • Caso necessite aumenta os valores de ISO para compensar a velocidade do obturador.

Contras:

  • Não indicado para fotografar paisagens.

Modo macro:

Este tipo de fotografia captura os mínimos detalhes dos objetos, detalhes até que não podem ser vistos a olho nu. Fotos de macro são utilizadas geralmente para obter fotos de insectos, pequenos objectos, olhos (de perto), flores, etc… Aproxime-se o máximo possível do motivo. Verifique a distância mínima de focagem da objetiva.

Resultados esperados:

  • Usa a abertura alta para desfocar o fundo.
  • Grande ampliação e nitidez em objectos muito pequenos.

Contras:

  • Geralmente é necessário uma lente macro para obter resultados perfeitos (caso tenha uma objectiva zoom, use a parte da teleobjectiva para fotografar).

Modo automático

Neste modo quem decide é a câmera, assume o total controle da abertura, velocidade de obturação, ISO, etc…

Resultados esperados:

  • A câmera vai definir os melhores valores para o assunto que quer captar. É o chamado point and shoot.

Contras:

  • Os valores que a câmera irá definir, poderão não ser os mais correctos para o tipo de fotografia que vai tirar.
Advertisements

Top 10 de erros básicos com DSLR e como evitá-los.

1. Esquecer equipamento em casa

À medida que o seu equipamento fotográfico vai crescendo é mais fácil esquecermo-nos em casa de algo que não nos pareça importante, mas que pode vir a ser de importância crucial quando se sai para uma sessão fotográfica. Não se sugere como é óbvio, que cada vez que saia para fotografar que carregue todo o equipamento às costas. Portanto é importante visualizar mentalmente o local que irá fotografar e levar o equipamento essêncial, para que depois não se arrependa de algo que deixou em casa e que concerteza deveria ter levado.

2. Baterias não carregadas

Este será talvez o erro mais comum , e quase sempre resulta com uma volta a casa totalmente desapontado consigo próprio devido a essa falha. Para evitar esse tipo de constragimentos leve sempre no mínimo um par de baterias e melhor ainda, se a sua câmera suportar pilhas tipo AA leve igualmente umas quantas para prevenir. Carregue sempre as suas baterias na noite anterior, mesmo que as tenha carregado da última vez que utilizou a sua câmera.

3. Velocidade de ISO errada

Ter a liberdade de mudar a velocidade ISO é agora uma parte aceite da fotografia, tão natural como a mudança de velocidade do obturador ou de abertura. Com esta nova liberdade vem o perigo de deixar a câmera na configuração ISO errado para a situação actual, isso tende a acontecer especialmente entre fotos. Portanto, certifique-se sempre e confira o ISO antes de começar a fotografar e você nunca terá uma foto com ruído indesejado novamente.

4. Retire a tampa da objectiva

A perguntar-se porque o enquadramento está escuro e a câmera sugere 30 segundos de exposição? Verifique rápidamente a parte da frente da lente e retire a tampa. Este é dos erros mais confrangedores e especialmente se estiver junto com outros fotógrafos.

5. Esqueceu-se de repôr a compensação de exposição

Imagem muito escura ou clara e você não faz ideia porquê? Quase certamente esqueceu-se de repor a compensação de exposição, ou acidentalmente alterou um valor fora da escala. Se estiver a fotografar em RAW e a foto ficou muito escura você pode ser recuperá-la num programa de edição.

6. Fotografou em JPEG em vez de RAW

Não é o pior erro do mundo. Se conseguir a exposição correcta é óptimo mas bastante aborrecido se a foto ficar sobrexposta ou subexposta, ou seja o balanço de brancos está errado. Fotografe normalmente em RAW  e desfrute dos seus benefícios na edição. Você pode converter uma imagem RAW para JPEG, mas não o contrário. Se quiser tirar o melhor proveito das suas fotos, configure a sua câmera para os dois modos em simultâneo.

7. Apagar fotos directamente da câmera

Com LCDs nas câmeras cada vez maiores e com uma quantidade de píxels elevadíssimas, temos a tendência de visualizar as fotos e algumas que nos pareçam que não ficaram bem apagá-las de imediato. Se é esse o caso então está na altura de parar de o fazer, não apague nenhuma fotografia através da câmera, passe-as todas para o computador e no conforto de sua casa então elimine as que não considera que estejam suficientemente boas. Não se esqueça que visualizar as fotos no LCD da câmera é bem diferente do que ver no monitor do seu computador.

8. Fotografias desfocadas

Você ia jurar que a foto captada parecia estar óptima pelo LCD da câmera, mas  com a ampliação a 100% num monitor decente, constata que está ligeiramente desfocada. Excluir. Mais uma para a lixeira. Se você estiver a fotografar e a segurar a câmera à mão, utilize sempre uma velocidade de obturador mais rápido do que o comprimento focal – para usar 1/400 segundo ou mais rápido para 300mm, ou 1/80 segundo ou mais rápido para 70mm. Melhor ainda, use um tripé, a função de bloqueio do espelho e um comando disparador e nunca mais precisa de se preocupar com imagens desfocadas.

9. Compre uma boa câmara e invista depois em lentes

A fotografia é uma daquelas raras combinações de arte e ciência, mas pode ser fácil esquecer a primeira das combinações e gastar todo seu dinheiro na última combinação. Os fotógrafos simplesmente não conseguem resistir a cobiçar os últimos modelos de câmeras DSLR, que prometem mais recursos, melhor desempenho e melhores imagens do que o modelo anterior. Na verdade  uma ideia sábia será de começar por actualizar suas lentes preterindo o corpo, especialmente se você ainda estiver usando a lente de kit  que acompanha a câmera, a lente tem uma maior influência sobre a qualidade da imagem.

10. Não verificar o cartão memória antes de formatar

Verifique, verifique e torne a verificar se você transferiu todas as fotos de seu cartão memória para o computador antes de formatá-lo. Não há sentimento pior do que perceber que você tenha eliminado todas as fotos da sua última sessão fotográfica. Por outro lado, certifique-se que formata o cartão na câmera depois de ter copiado as fotos. Se formatá-lo no seu computador em vez de o fazer na câmera, haverá um risco maior de corromper o cartão e poderá perder algumas fotos à custa disso.

Tem a sua própria lista de erros comuns em câmeras DSLR? Partilhe-os deixando o seu comentário abaixo.